image
  • AVE $7,950
  • OTS 100,000

"Fomos rápidos, mas não fomos menos fortes ou rigorosos"

  • Expresso
  • Imprensa
  • Cátia Mateus
  • 5/14/2021
  • 3 min

Inês Sequeira Mendes 47 anos, é a nova sócia-gerente da Abreu Advogados "Fomos rápidos, mas não fomos menos fortes ou rigorosos" Cátia Mateus | cmateus @expresso.impresa.pt A advogada especialista em Direito da Concorrência e da União Europeia e presidente do Comité Nacional da União Internacional de Advogados, Inês Sequeira Mendes, foi a escolhida para suceder a Duarte de Athayde como diretora (managing partner) da sociedade Abreu Advogados, tornando-se a segunda mulher a liderar a sociedade. Assume o cargo focada em prosseguir "o percurso de crescimento sustentado e de reconhecimento que a Abreu Advogados tem vindo a trilhar" e alavancar o seu "caminho de afirmação como uma das principais sociedades de advogados independentes em Portugal". Há 15 anos na equipa da Abreu Advogados, Inês Sequeira Mendes era até agora colíder da área de prática de Direito da Concorrência e União Europeia, onde nos últimos anos se destacou como advogada acompanhando, em funções de liderança e gestão, as principais decisões estratégicas que conduziram ao crescimento do escritório. Considerada uma das 40 jovens líderes de destaque, pela "40 in their 40's Notable Women Competition Professionals" — que reconhece profissionais femininas com carreiras ligadas a várias áreas do Direito e da Economia —, Inês Sequeira Mendes chega ao cargo na sequência da passagem de Duarte de Athayde a presidente (chairman) da sociedade. Formada em Direito pela Universidade Católica e mestre em Direito da Concorrência Europeu, pelo King's College (Londres), admite que assume a direção da sociedade "num momento particularmente importante para a Abreu Advogados, mas num contexto mundial que é especialmente desafiante". Inês Sequeira Mendes recorda que "a Abreu Advogados manteve o foco nos seus clientes e a aposta no talento e na qualidade dos seus serviços e registou, em 2020, um aumento de 12% na faturação face a 2019, num ano tão profundamente marcado pela incerteza social e económica". Um crescimento que, sinaliza, "espelha a nossa resiliência, qualidade e experiência mas também a nossa agilidade e capacidade de adaptação. Fomos rápidos, mas não fomos menos fortes nem menos rigorosos". É exatamente com esta combinação de flexibilidade e competências — que se revelou "essencial para assegurarmos a ligação e proximidade aos clientes" — que a nova managing partner da sociedade diz contar para cumprir a sua nova missão. E recorda que "a Abreu Advogados assume-se desde o seu nascimento como um projeto humanista que extravasa a mera prestação de serviços jurídicos e é nesse código genético, e a partir dele, que continuaremos a desenvolver o nosso trabalho". Formação É licenciada em Direito e mestre em Direito da Concorrência Europeu Missão "Pretendo dar continuidade ao percurso de crescimento sustentado e de reconhecimento que a Abreu Advogados tem vindo a trilhar" Ambição de carreira "A ambição que tenho é de que o meu trabalho tenha efetivamente um impacto positivo" Percurso Iniciou a carreira como advogada na sucursal portuguesa do escritório de advogados brasileiro Xavier, Bernardes, Bragança & Associados, em 1996, de onde saiu uma década depois para integrar a Abreu Advogados, onde tem vindo a trilhar um percurso de progressão profissional integrando a comissão executiva da sociedade desde 2017. É ainda presidente do Comité Nacional da União internacional de Advogados Hóbis Viagens Leitura Arte Cinema Música Jardinagem Últimas leituras "Big Tech & the Digital Economy — The moligopoly scenario", de Nicolas Petit

image
  • AVE $7,950
  • OTS 100,000

Expresso

  • Imprensa
  • Cátia Mateus
  • 3 min

"Fomos rápidos, mas não fomos menos fortes ou rigorosos"

Inês Sequeira Mendes 47 anos, é a nova sócia-gerente da Abreu Advogados "Fomos rápidos, mas não fomos menos fortes ou rigorosos" Cátia Mateus | cmateus @expresso.impresa.pt A advogada especialista em Direito da Concorrência e da União Europeia e presidente do Comité Nacional da União Internacional de Advogados, Inês Sequeira Mendes, foi a escolhida para suceder a Duarte de Athayde como diretora (managing partner) da sociedade Abreu Advogados, tornando-se a segunda mulher a liderar a sociedade. Assume o cargo focada em prosseguir "o percurso de crescimento sustentado e de reconhecimento que a Abreu Advogados tem vindo a trilhar" e alavancar o seu "caminho de afirmação como uma das principais sociedades de advogados independentes em Portugal". Há 15 anos na equipa da Abreu Advogados, Inês Sequeira Mendes era até agora colíder da área de prática de Direito da Concorrência e União Europeia, onde nos últimos anos se destacou como advogada acompanhando, em funções de liderança e gestão, as principais decisões estratégicas que conduziram ao crescimento do escritório. Considerada uma das 40 jovens líderes de destaque, pela "40 in their 40's Notable Women Competition Professionals" — que reconhece profissionais femininas com carreiras ligadas a várias áreas do Direito e da Economia —, Inês Sequeira Mendes chega ao cargo na sequência da passagem de Duarte de Athayde a presidente (chairman) da sociedade. Formada em Direito pela Universidade Católica e mestre em Direito da Concorrência Europeu, pelo King's College (Londres), admite que assume a direção da sociedade "num momento particularmente importante para a Abreu Advogados, mas num contexto mundial que é especialmente desafiante". Inês Sequeira Mendes recorda que "a Abreu Advogados manteve o foco nos seus clientes e a aposta no talento e na qualidade dos seus serviços e registou, em 2020, um aumento de 12% na faturação face a 2019, num ano tão profundamente marcado pela incerteza social e económica". Um crescimento que, sinaliza, "espelha a nossa resiliência, qualidade e experiência mas também a nossa agilidade e capacidade de adaptação. Fomos rápidos, mas não fomos menos fortes nem menos rigorosos". É exatamente com esta combinação de flexibilidade e competências — que se revelou "essencial para assegurarmos a ligação e proximidade aos clientes" — que a nova managing partner da sociedade diz contar para cumprir a sua nova missão. E recorda que "a Abreu Advogados assume-se desde o seu nascimento como um projeto humanista que extravasa a mera prestação de serviços jurídicos e é nesse código genético, e a partir dele, que continuaremos a desenvolver o nosso trabalho". Formação É licenciada em Direito e mestre em Direito da Concorrência Europeu Missão "Pretendo dar continuidade ao percurso de crescimento sustentado e de reconhecimento que a Abreu Advogados tem vindo a trilhar" Ambição de carreira "A ambição que tenho é de que o meu trabalho tenha efetivamente um impacto positivo" Percurso Iniciou a carreira como advogada na sucursal portuguesa do escritório de advogados brasileiro Xavier, Bernardes, Bragança & Associados, em 1996, de onde saiu uma década depois para integrar a Abreu Advogados, onde tem vindo a trilhar um percurso de progressão profissional integrando a comissão executiva da sociedade desde 2017. É ainda presidente do Comité Nacional da União internacional de Advogados Hóbis Viagens Leitura Arte Cinema Música Jardinagem Últimas leituras "Big Tech & the Digital Economy — The moligopoly scenario", de Nicolas Petit