image

Embarcação Angola Cables Mussulo 40 ocupa quarta posição da Copa do Atlântico Ivanine Silva Após três dias de regata, a embarcação angolana, Angola Cables Mussulo 40, tripulada pelo comandante angolano José Guilherme Caldas e pelo skipper brasileiro, Leonardo Chicourel, completou a segunda etapa da Copa do Atlântico, na quarta posição na classificação geral, entre os 11 barcos participantes. A dupla concluiu a segunda parte da regata, em Portland, na quarta posição, duas à frente da classificação obtida na primeira etapa da competição, sendo que a direção do vento e a intensidade do frio acabaram por influenciar a performance do Mussulo 40. José Guilherme Caldas, comandante da embarcação diz que esta foi uma das regatas mais difíceis em que participou. Tendo partido em primeiro lugar, a Mussulo 40 conseguiu manter a liderança durante um largo período de tempo. Ao longo da regata, contudo, o surgimento do contravento, que foi aumentando a velocidade, chegando a quase 40 nós de intensidade, começou a favorecer os barcos mais recentes. Leonardo Chicourel, skipper do Mussulo 40, compartilha a opinião do companheiro de vela, garantindo que foi uma regata muito dura, com ventos muito fortes e temperaturas muito baixas. Estas condições causaram problemas no barco, como a quebra de um piloto e do mastro, por causa da força da batida da água do mar agitado, o que, não impediu que a embarcação, mesmo com todos os contratempos, melhorasse a classificação em relação a etapa anterior, chegando entre os primeiros. A próxima fase da Atlantic Cup acontecerá neste fim de semana dentro do porto de Portland. Serão cerca de cinco regatas in-shore , de curta duração e que continuarão a contar pontos no campeonato. Para essa última parte da Atlantic Cup, José Guilherme Caldas e Leonardo Chicourel vencerão as equipas do brasileiro Rafael Martins e do francês Robin Marais.


image
  • AVE $0
  • OTS 166

Vessel Angola Cables Mussulo 40 occupies fourth position of the Atlantic Cup

  • Notícias de Angola
  • Online
  • 9/26/2019 3:01 AM
  • 2 min

Vessel Angola Cables Mussulo 40 occupies fourth position of the Atlantic Cup Ivanine Silva   After three days of racing, the Angolan vessel Angola Cables Mussulo 40, manned by Angolan commander José Guilherme Caldas and Brazilian skipper Leonardo Chicourel, completed the second stage of the Atlantic Cup, in fourth place in the overall ranking, among the 11 boats. participants.  The pair completed the second part of the race in Portland, in fourth position, two ahead of the classification obtained in the first stage of the competition, with wind direction and cold intensity eventually influencing Mussulo 40's performance.  José Guilherme Caldas, the ship's commander, says that this was one of the most difficult races in which he participated. Starting first, Mussulo 40 was able to maintain the lead over a long period of time. Over the course of the race, however, the emergence of the windwind, which increased its speed to almost 40 knots, began to favor the newer boats.  Leonardo Chicourel, skipper of Mussulo 40, shares the opinion of his sailing mate, ensuring that it was a very hard race, with very strong winds and very low temperatures. These conditions caused problems in the boat, such as the breaking of a pilot and the mast, because of the force of the choppy seawater, which did not prevent the boat, even with all the setbacks, from improving the rating in relation to previous stage, coming in among the first.  The next phase of the Atlantic Cup will take place this weekend inside the port of Portland. There will be about five short in-race races that will continue to score points in the championship. For this last part of the Atlantic Cup, José Guilherme Caldas and Leonardo Chicourel will beat the teams of Brazilian Rafael Martins and Frenchman Robin Marais.


image
  • AVE $0
  • OTS 166

Notícias de Angola

  • Online
  • 2 min

Embarcação Angola Cables Mussulo 40 ocupa quarta posição da Copa do Atlântico

Embarcação Angola Cables Mussulo 40 ocupa quarta posição da Copa do Atlântico Ivanine Silva Após três dias de regata, a embarcação angolana, Angola Cables Mussulo 40, tripulada pelo comandante angolano José Guilherme Caldas e pelo skipper brasileiro, Leonardo Chicourel, completou a segunda etapa da Copa do Atlântico, na quarta posição na classificação geral, entre os 11 barcos participantes. A dupla concluiu a segunda parte da regata, em Portland, na quarta posição, duas à frente da classificação obtida na primeira etapa da competição, sendo que a direção do vento e a intensidade do frio acabaram por influenciar a performance do Mussulo 40. José Guilherme Caldas, comandante da embarcação diz que esta foi uma das regatas mais difíceis em que participou. Tendo partido em primeiro lugar, a Mussulo 40 conseguiu manter a liderança durante um largo período de tempo. Ao longo da regata, contudo, o surgimento do contravento, que foi aumentando a velocidade, chegando a quase 40 nós de intensidade, começou a favorecer os barcos mais recentes. Leonardo Chicourel, skipper do Mussulo 40, compartilha a opinião do companheiro de vela, garantindo que foi uma regata muito dura, com ventos muito fortes e temperaturas muito baixas. Estas condições causaram problemas no barco, como a quebra de um piloto e do mastro, por causa da força da batida da água do mar agitado, o que, não impediu que a embarcação, mesmo com todos os contratempos, melhorasse a classificação em relação a etapa anterior, chegando entre os primeiros. A próxima fase da Atlantic Cup acontecerá neste fim de semana dentro do porto de Portland. Serão cerca de cinco regatas in-shore , de curta duração e que continuarão a contar pontos no campeonato. Para essa última parte da Atlantic Cup, José Guilherme Caldas e Leonardo Chicourel vencerão as equipas do brasileiro Rafael Martins e do francês Robin Marais.